Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, English, Esperanto, Livros, Gastronomia, Cinema e vídeo, Fotografia, Dança
MSN - vi_meirim@hotmail.com



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 Citação
 Doutrina Espírita
 Belos textos
 Meus textos
 Notícias e Eventos


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 ABRAPEC - Associação Brasileira de Assistência às Pessoas com Câncer
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo
 UNICEF
 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA - site oficial
 CAMPANHA DA MAMOGRAFIA DIGITAL GRATUITA
 LIVRARIA CULTURA
 Espaço Amigos da Virgínia
 Flog da Virgínia
 Flog da Carol - #KKrolzitcha#
 HEMORIO
 LIVRO LIVRE
 BOOK CROSSING
 GRAACC- Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer
 Instituto Ronald McDonald
 Seja um Voluntário
 O site do bacalhau
 Livraria SICILIANO
 Magia Gifgs
 Giffs Home Page
 Reino dos Gifs
 CENTRO ESPÍRITA ISMAEL
 CENTRO VIRTUAL DE DIVULGAÇÃO E ESTUDO DO ESPIRITISMO


 
Revista Eletrônica da Virgínia


PROPOSTA DESTE BLOG


 

 

 

Meu blog tem como proposta ser apenas um mosaico de informações e notícias garimpadas na International Network além daquelas recebidas de amigos.

Visa também à utilidade pública por meio da divulgação de sites e campanhas de interesse coletivo, mobilização e responsabilidade social.

Prioriza  textos e conteúdos mais do que efeitos especias. Não sou webdesigner... 

 




Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 11:16:19
[] [envie esta mensagem] []



O MUNDO EM QUE VIVEMOS

   


      

     O MUNDO EM QUE VIVEMOS

     As marcas no rosto desta criança são moscas...

    E você preocupado com a grife da roupa que vai usar hoje à noite na "balada"...




Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 10:57:40
[] [envie esta mensagem] []



Queridos Amigos e Amigas,                                 
 
O seu clique solidário não custará nada.
Digam a 10 amigos para dizerem a outras 10 pessoas ainda hoje!
 
O Site de câncer de mama e o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama estão iniciando uma campanha que necessita de cliques para alcançar quotas que lhes permitam oferecer mamografias gratuitas a mulheres brasileiras necessitadas.
 
Demora menos de 5 segundos, mas fará uma grande diferença acessar o site e clicar no botão cor de rosa que diz:
"Campanha da Mamografia Digital Gratuita".
 
Acesse agora e sempre o Website:
 
 
Não demora e não custa nada, ajudem a detectar precocemente o câncer de mama. Ele tem cura.
 
Observação:
Caso você ainda não saiba, 1% dos casos de câncer de mama acontece com os homens.
 
Obrigado(a).
 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 10:39:23
[] [envie esta mensagem] []



                                             

 

         ... "Quem joga fora a liberdade essencial para obter uma pequena segurança não
merece nem liberdade nem segurança"

 
            Benjamin Franklin, em 1759


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 10:26:31
[] [envie esta mensagem] []



UMA COISA LINDA DESTAS TEM QUE SER DIVULGADA!

Texto do Miguel Falabella

Trancar o dedo numa porta dói.
Bater com o queixo no chão dói.
Torcer o tornozelo dói.Um tapa, um soco, um pontapé, doem.
Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim.
Mas o que mais dói é a saudade.
Saudade de um irmão que mora longe.
Saudade de uma cachoeira da infância.
Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais.
Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca existiu.
Saudade de uma cidade.Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa.
Doem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama.
Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida.
Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá.
Você podia ir para o dentista e ela para a faculdade, mas sabiam-se onde.
Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem vê-lo, mas sabiam-se amanhã.
Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se menor, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.Saudade é basicamente não saber.
Não saber mais se ela continua fungando num ambiente mais frio.
Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia.
Não saber se ela ainda usa aquela saia.
Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu.
Não saber se ela tem comido bem por causa daquela mania de estar sempre ocupada;
se ele tem assistido as aulas de inglês,
se aprendeu a entrar na Internet e encontrar a página do Diário Oficial;
se ela aprendeu a estacionar entre dois carros;
se ele continua preferindo Maltzbier;se ela continua preferindo suco;
se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados;
se ela continua dançando daquele jeitinho enlouquecedor;
se ele continua cantando tão bem;
se ela continua detestando o MC Donald's;
se ele continua amando; se ela continua a chorar até nas comédias.
Saudade é não saber mesmo!
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos;
não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento;
não saber como frear as lágrimas diante de uma música;
não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber se ela está com outro, e ao mesmo tempo querer.
É não saber se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso...
É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela.
Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim doer.
Saudade é isso que senti enquanto estive escrevendo e o que você,
provavelmente, está sentindo agora
depois que acabou de ler...
 
bj da Vi  



Categoria: Belos textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 09:40:55
[] [envie esta mensagem] []



Ajude a "Campanha Seja um Voluntário" colocando

este banner em seu site.



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 18:37:21
[] [envie esta mensagem] []



Anencéfalos e Abortamento


Fonte: Recebido na Lista Cascata_de_Luz
    Inicialmente, lembramos que anencéfalo, embora seja considerado sem cérebro, na realidade é portador de um segmento cerebral estando faltante regiões do cérebro que impossibilitarão sua sobrevivência pós-parto.
     
    A fim de colocarmos a visão espírita sobre este importante problema exemplificaremos com um caso real. Usaremos nomes fictícios. João e Maria, eram casados há 2 anos. A felicidade havia batido à sua porta.
     
    Maria estava grávida. Exultantes procuraram o médico Obstetra para as orientações iniciais. Planos mil ambos estabeleceram. Ao longo dos meses, no entanto, foram surpreendidos , através do estudo ultrassonográfico, da triste notícia de que seu bebê era anencéfalo. Ao serem informados caíram em prantos ao ouvirem a proposta do obstetra lhes oferecendo o abortamento. Posicionaram-se contrários explicando sua visão espírita.
     
    - Trata-se de um ser humano que renasce precisando de muito amor e amparo. Nós estaremos com nosso filho (a) até quando nos for permitido.
     
    - Mas, esta criatura não vai viver além de alguns dias ou semanas na incubadora disse o obstetra.
    - Estamos cientes, mas até lá seremos seus pais.
     
    Guardavam, também, secretamente, a esperança de que houvesse algum equívoco de diagnóstico que lhes proporcionasse um filho saudável.
     
    Durante nove meses dialogaram com seu bebê, intra-útero.
     
    Disseram quanto o (a) amavam. Realizaram, semanalmente, a reunião do Evangelho no Lar, solicitando aos mentores a proteção e amparo ao ser que reencarnava.
     
    Chegara o grande momento: Em trabalho de parto, Maria adentra a maternidade com um misto de esperança e angústia. A criança nasce; o pai ao ver o filho sofre profundo impacto emocional tendo uma crise de lipotimia. O bebê anencéfalo sobrevive na incubadora com oxigênio, 84 horas. Há um triste retorno ao lar.
     
    Passam-se aproximadamente 2 anos do pranteado evento. João e Maria, trabalhadores do instituto de cultura espírita de sua cidade freqüentavam na mencionada instituição, reunião mediúnica quando uma médium em desdobramento consciente informa ao coordenador do grupo: -- Há um espírito de uma criança que deseja se comunicar.
     
    -- Que os médiuns facilitem o transe psicofônico para a atendermos - responde o dirigente.
     
    Após alguns segundos, uma experiente médium dá a comunicação : - Boa noite, meu nome é Shirley, venho abraçar papai e mamãe.
     
    - Quem é seu papai e sua mamãe ? - São aqueles dois - disse apontando João e Maria.
     
    - Seja bem vinda Shirley, muita paz! que tens a dizer ?
     
    - Quero agradecer a papai e mamãe todo o amor que me dedicaram durante a gravidez, sim, eu era aquele anencéfalo.
     
    - Mas você está linda agora.
     
    - Graças as energias de amor recebidas, graças ao Evangelho no Lar, que banharam meu corpo espiritual durante todo aquele tempo.
     
    - Como se operou esta mudança ?
     
    - Tive permissão para esta mensagem pelo alcance que a mesma poderá ter a outras pessoas. Eu possuía meu corpo espiritual muito doente, deformado pelo meu passado cheio de equívocos. Fui durante nove meses envolvida em luz . Uma verdadeira cromoterapia mental que gradativamente passou a modificar meu corpo astral (perispírito). Os diálogos que meus pais tiveram comigo foram uma intensa educação pré-natal que muito contribuíram para meu tratamento. Eu expiei, no verdadeiro sentido da palavra. Expiar é como expirar, colocar para fora o que não é bom . Eu drenei as minhas deformidades perispirituais para meu corpo físico e fui me libertando das minhas deformidades. Como meus pais foram generosos.
     
    Meu amor por eles será eterno.
     
    - Por que estás na forma de uma criança, já que te expressas tão inteligentemente ?
     
    - Por que estou em preparo para o retorno. Dizem meus instrutores que tenho permissão para informar. Meus pais têm o merecimento de saber. Devo renascer como filha deles, normal, talvez no próximo ano.
     
    Após dois anos renasceu Shirley, que hoje é uma linda menina de olhos verdes e cabelos castanhos, espírito suave e encantador.
 
Muita Paz
 
Gilberto Adamatti
 


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 18:31:28
[] [envie esta mensagem] []



EU INDICO

            

   

 

                                                                                               

      

                                                                    

 

                                                                                     

 

                                                                                                            



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 18:28:56
[] [envie esta mensagem] []



INVEJA

 

SOBRE A INVEJA                                                                                                      

        A inveja é um grande inimigo, que necessitas combater no teu mundo íntimo.

        Ela se insinua, cruel, nas telas mentais, e desequilibra a emoção.

        Torna-se fiscal impiedosa e capataz insensível.

        Arma ciladas, vinga-se pelo pensamento, através da palavra e da ação, persegue implacavelmente.

        Incontáveis crimes se originam na inveja, fora aqueles que não chegam a consumar-se.

        A inveja é inferioridade que tem de ser corrigida e transformada em camaradagem e satisfação.

 

(De “Vida Feliz”, de Divaldo P. Franco, pelo Espírito Joanna de Ângelis)




Categoria: Belos textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:38:10
[] [envie esta mensagem] []



Nas Conversações

Nas Conversações

Livro: Agenda Cristã
André Luiz & Francisco Cândido Xavier
    Não se irrite com o interlocutor, se não lhe corresponde à expectativa.
     
    Talvez não tenha sido você suficientemente claro na expressão.
     
    Se o interpelado não atende, de pronto, cale as reclamações. É provável que ele seja gago e, se o não for, a descortesia é uma infelicidade em si mesma.
     
    Quando alguém não lhe der a informação solicitada, com a presteza que você desejaria, não se aborreça. Recorde que a surdez pode atacar a todos.
     
    Evite os assuntos desconcertantes para o ouvinte. Todos temos zonas nevrálgicas no destino, sobre as quais precisamos fazer silêncio.
     
    Não pergunte a esmo. Quem muito interroga, muito fere.
     
    Cultive a delicadeza com os empregados de qualquer instituição ou estabelecimento, onde você permaneça de passagem. Sua mente, quase sempre, está despreocupada em semelhantes lugares e ignora os problemas de quem foi chamado a servi-lo.
     
    Seja leal, mas fuja à franqueza descaridosa. A pretexto de ser realista, não pretenda ser mais verdadeiro que Deus, somente de cuja Autoridade Amorosa recebemos as revelações e trabalhos de cada dia.
     
    Se o companheiro lhe fere o ouvido com má resposta, tenha calma e espere o tempo. Possivelmente já respondeu com gentileza noventa e nove vezes a outras pessoas, ou, talvez, acabe de sofrer uma perda importante.
     
    Ajude, conversando. Uma boa palavra auxilia sempre.
     
    Lembre-se de que o mal não merece comentário em tempo algum.

     

 
 

 
Muita Paz
 
Gilberto Adamatti
 
 



Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:14:18
[] [envie esta mensagem] []



Reflexão

"Não existem ateus num avião que cai" - Letícia Thompson       


Li uma vez uma frase pequena que dizia muito: "Não existem ateus num avião que cai".
E fiquei refletindo sobre isso.
É verdade que todo ser humano, qualquer que seja, lembra-se de Deus quando a situação está numa situação crítica.
Conheço um ateu que possui uma doença crônica e nos momentos de crise sempre chama por Deus.
Eu disse isso a ele, que ficou calado.
Acho que existem muitos assim espalhados por esse mundo e isso é triste.
Mas são suas convicções e não negam.
Devemos respeitá-los, mesmo se não concordamos, porque também gostamos que respeitem nossas verdades.

Mas não escrevi hoje sobre os ateus.
Ao contrário, o texto fala sobre os que crêem.
Mas os que crêem e reconhecem mais quando precisam que quando tudo vai bem.
Elas se envergonham de falar de Deus, como se fosse possível se envergonhar do Amor.

Aqui na Europa as pessoas são mais incrédulas que nos países do terceiro mundo ou em desenvolvimento.
Isso devido ao conforto, pois acham que não precisam de mais nada.
Mas o que explicaria então que o número de suicídio é bem maior no primeiro mundo que na África, por exemplo, onde as pessoas morrem de fome e por causa de guerras, mas raramente se suicidam?
Há um vazio no homem que só Deus pode preencher.
Mas poucos reconhecem isso, ou reconhecem quando precisam.

Talvez a gente não receba mais de Deus porque Ele precisa passar mais tempo nos perdoando que nos abençoando.
Precisamos saber reconhecer quais são os verdadeiros valores da vida e seguir por eles, pois tudo o mais passa, mas Deus é Aquele que fica para a Eternidade.

Stella


Paz em Jesus!

Outras Mensagens em:
http://groups.msn.com/Alegriaeespiritualidade




Categoria: Belos textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:12:06
[] [envie esta mensagem] []



 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:58:46
[] [envie esta mensagem] []



 

 

 

 

                                                                 

 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:52:44
[] [envie esta mensagem] []



 

 

                       http://www.abrapec.org

 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:25:10
[] [envie esta mensagem] []



sobre a renuncia

O Problema da Renúncia

Livro: Oferenda 
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco


      "Quem quer que, tendo posto a mão na charrua, olhar para trás, não está apto para o reino de Deus." (Lucas, 9:62)

    O agricultor diligente padece as injunções do clima áspero, as dificuldades do solo, a adversidade das pragas na sua gleba, a fim de que a sementeira de hoje se faça bênção de colheita futura, renunciando a comodidades e repouso.

    O oleiro toma do barro pegajoso e modela-o, na antevisão da peça de utilidade que surgirá, renunciando à limpeza e ao conforto momentâneos.

    O artesão experimenta a rudeza do trato com o material de que se serve, pensando no objeto que plasma, renunciando à placidez do descanso e da ociosidade.

    O desbravador das terras e mares experimenta as difíceis injunções do meio, pensando nos benefícios futuros do esforço, renunciando à família, à civilização...

    Em todo ideal de engrandecimento humano, a renúncia é impositivo indispensável.

    O problema da renúncia está no significado que se empresta ao móvel central que a inspira.

    Atitude de sabedoria é renunciar ao imediato prazer que passa breve, pela satisfação mediata, que não tem termo.

    Perfeitamente natural, que no empreendimento espiritual se cumpra a exigência da renúncia a determinados objetivos, a fim de lograr mais relevantes metas.

    O homem, no mundo, não poucas vezes vê-se constrangido a renunciar uma aquisição para lograr outra. Significativo é o esforço, quando tomado em função de valores éticos expressivos, evitando frustrações e desaires.

    Renuncia ao amor-próprio, a fim de viveres a fraternidade legítima.

    Renuncia à maledicência, em considerando as próprias ulcerações morais que trazes ocultas.

    Renuncia ao ódio, tendo em vista a necessidade do perdão.

    Renuncia à comodidade, renovando-te pelo trabalho na caridade fraternal.

    Renuncia à inveja, precatando-te contra a loucura.

    Renuncia aos triunfos transitórios logrados a qualquer preço, sobrepondo-lhes as esperanças e consolações espirituais que te aguardam.

    Renuncia ao orgulho antes que te envenenes interiormente.

    Renuncia à sensualidade, edificando no imo o templo ao amor puro.

    Renuncia aos alheios caprichos e retentivas familiares ante o chamado de Jesus e dá-te em regime de abnegação, se possível, de totalidade...

    O homem a tudo renuncia quando adicionado pelas ambições mundanas.

    O patriota segue ao clima da guerra, renunciando aos vínculos da família, buscando preservar a paz.

    Renuncia-se aos liames da consangüinidade quando se inicia a construção de nova família pelos laços matrimoniais.

    Sobrepondo-se à excelência da vida futura, as renúncias do trânsito carnal nada significam, antes constituindo emulação para o labor que se abraça em Espírito.

    Arma-te de coragem e investe tuas forças na renúncia, no silêncio, no trabalho edificante, na ação da caridade e renuncia, renuncia sempre que possível.

    Quem renuncia possui; quem frui deve.

    "Quem quer que, tendo posto a mão na charrua, olhar para trás – asseverou o Senhor – não está apto para o reino de Deus.

    Jesus, o Mestre por Excelência, renunciando aos enganosos e sedutores triunfos da Terra, que O não fascinaram, lecionou que a verdadeira ventura consiste na superação das humanas conjunturas, para demonstrar a grandeza da paz sem conflito e da felicidade sem jaça.



    Muita Paz

    Gilberto Adamatti

    Outras mensagens em http://www.mensagemdeluz.kit.net

 



Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:13:50
[] [envie esta mensagem] []



 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:49:43
[] [envie esta mensagem] []



Ajude a "Campanha Seja um Voluntário" colocando

este banner em seu site.



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:20:05
[] [envie esta mensagem] []



O que é o câncer

 

Câncer é um conjunto de doenças, nas quais existe uma multiplicação anormal de células doentes.

Às vezes as células continuam tendo uma aparência normal e ficam só no lugar onde nasceram. Dizemos, então, que existe um tumores "benigno".

Quando as células têm aparência diferente do normal, multiplicam-se muito e têm a capacidade de produzir metástases, ou seja, de espalhar-se por várias partes do corpo, dizemos que existe um tumor "maligno" ou câncer.

Apesar do câncer ser raro em crianças, depois de acidentes e de doenças infecciosas, o câncer é a causa de morte mais frequente!

Câncer não é contagioso. Na maior parte dos casos, não se sabe porque uma criança desenvolveu um tumor. Sabemos que, em geral, as crianças não herdam e nem nascem com câncer.

FONTE:  GRAACC - Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer

acesse:  www.graacc.com.br  



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:55:35
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:40:30
[] [envie esta mensagem] []



Não podemos esquecer jamais

 

 

CAMPANHA DE DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

A medula óssea é o tecido que produz as células do sangue.

Pacientes com leucemias, aplasia de medula, linfomas, mieloma e outras doenças necessitam de um tratamento especial, denominado transplante de medula óssea.

O HEMORIO realiza palestras para pessoas que desejam ser doadoras de medula óssea.

Após a palestra, quem optar por ser doador, coletará uma amostra de sangue para a tipagem do Sistema
HLA (Antígenos de Histocompatibilidade). O doador ficará cadastrado em um Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) e poderá ser chamado para a doação da medula óssea, quando seu Sistema HLA for compatível com o sistema HLA do paciente que necessita do transplante.

Ligue para o Disque Sangue 0800-2820708, de 7 às 18 horas, e agende a melhor data para participar da palestra e ser um doador.

Conheça o RIO TRANSPLANTE.
clique aqui

[CLIQUE AQUI]





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:37:07
[] [envie esta mensagem] []



 
 
cole este selo em seu site e ajude a divulgar o trabalho desta instiuição
 


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:29:57
[] [envie esta mensagem] []



Só para lembrar....

                                             

 

cole este selo no seu blog e ajude a divulgar esta campanha

www.cancerdemama.com.br



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 18:11:32
[] [envie esta mensagem] []



                                                       



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 18:09:38
[] [envie esta mensagem] []



Acesse e divirta-se

www.flogao.com.br/kkrolzitcha



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:56:35
[] [envie esta mensagem] []



Você pode mudar esta história

www.disquedenuncia.org.br



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:36:13
[] [envie esta mensagem] []



Pelo fim da violência contra a mulher - Abrace esta campanha

 fonte: www.ispm.org.ar

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 17:31:50
[] [envie esta mensagem] []



Até quando?

   

"A violência é o resultado da ausência do Cristo no coração das pessoas". 

Declaração do pai de um bebê assassinado com um tiro na cabeça durante um assalto a banco em São Paulo.    

Fonte: pesquisa de imagens GOOGLE



Categoria: Notícias e Eventos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:44:40
[] [envie esta mensagem] []



Crônica de um mau exemplo - republicada atendendo a pedidos

Crônica de um mau exemplo

Dionísia é uma mulher preta que chegou aonde não consegue chegar a maioria das mulheres pretas deste país: tornou-se oficial das Forças Armadas e, conseqüentemente, galgou a posição social que deriva desta ascensão funcional. Ops! mulher preta?! já estou ouvindo ativistas de plantão e ONGs anti-racismo querendo me fritar em praça pública. Antes que se precipitem em discursos inflamados e, por certo até agressivos, faço questão de explicar que não há sequer um sinal de preconceito racial nesta minha assertiva. Ora,  se dos indivíduos brancos, por exemplo, dizemos que a cor da sua pele é “branca”, dos amarelos que a cor é “amarela” e a dos vermelhos é “vermelha” o que há de ofensivo em dizer que a cor da pele dos indivíduos pretos  é “preta”?  Trata-se de uma condição biológica, étnica ou o nome que se queira dar. Não há, portanto, qualquer intenção de manifestação racista em se chamar de “mulher preta” aquela que tem a pele preta, da mesma forma que não há quando nos referimos à “mulher branca” aquela que tem a pele branca. Nada mais simples, nada mais óbvio. Mas quando uma mulher preta chega à posição social em que chegou Dionísia a estória é outra. Afinal, ser mulher, preta e oficial das Forças Armadas em um país como o nosso, de herança escravocrata e machista, convenhamos, é muita coisa. E Dionísia percebeu isto. Alguém duvida que as mulheres pretas deste país ainda caminham a passos lentos em direção a uma posição de respeito? Por favor, deixem a hipocrisia e o coração sobre a mesa e usem apenas o cérebro. Olhem à sua volta, procurem em jornais, revistas, nas suas relações familiares, de vizinhança e de trabalho e enumerem quantas mulheres pretas conhecem que estejam em condições de igualdade com Dionísia. Quantas?  Talvez nenhuma... E quando encontrarem, certamente, esta mulher será tratada mais como uma aberração social do que como regra geral. Neste Brasil de eufemismos, que chama o indivíduo preto de “escurinho”, como se ser preto fosse defeito ou desvio de caráter, a mulher preta está, na maioria das vezes, fadada a mostrar a bunda no carnaval ou trabalhar como empregada doméstica. Isto é uma verdade. Mesmo quando a mulher preta alcança visibilidade, se afirma socialmente e, por exemplo, torna-se governadora ou uma atleta reconhecida mundialmente, ainda assim, este fato será sempre visto e exaltado como exceção. O único problema é como a mulher preta de boa posição social vai lidar com esta nova condição. Há aquelas que, a despeito de reconhecerem este nosso racismo maquiado, seguem em atitudes dignas, humildes sem subserviência, sendo exemplo de luta e sucesso para as suas companheiras de cor. São as mulheres pretas de bom caráter, coisa muito diferente e muito mais valiosa do que uma condição biológica ou de etnia. Por isto volto agora a falar de Dionísia. Ela subiu, “deu certo”, mas fez disto uma arma, uma ferramenta de vingança. Disfarçada de oficial competente traz em seus olhos um ressentimento inequívoco e se esforça em manter um porte muito mais de arrogância do que de altivez. Faz lobby de si mesma, julga-se a oitava maravilha do mundo, a quintaessência...Com seus gestos sempre contidos, o hábito de olhar as pessoas do alto, o nariz empinado, tenta esconder uma mágoa óbvia, que nunca conseguiu superar: nasceu mulher e preta. Suas chances não eram muitas. Dionísia teve necessidade de reverter esta situação. Não tem beleza física, não é simpática, não tem carisma, não tem bunda bonita e não quis ser empregada doméstica. Não hesitou, portanto, em escolher o caminho do autoritarismo e da prepotência. Daí a sua opção pelas Forças Armadas, o lugar “mais fácil” de se fazer respeitada, ainda que pela força ou pelo poder. Em qualquer outra situação precisaria mostrar muito mais competência e talento do que realmente tem ou não conseguiria projeção. Dionísia deu a sua “volta por cima” e em sua trajetória funcional não poupa esforços em prejudicar, punir, aviltar e humilhar seus subordinados. Segue avaliando as pessoas segundo seus próprios critérios, não é fraterna, vive em eterno conflito para  mostrar uma bondade que nem conhece!. Se nesta nação as mulheres pretas fossem tratadas com mais respeito talvez Dionísia ainda tivesse salvação. Não casou, não teve filhos, sente uma vontade incontrolável de ter e exercer poder. Seu problema é muito mais de formação moral do que de cor, mas ela não percebe isto. Justamente porque é uma questão moral. Costumo citar Vladimir Jirinovisky referindo-se à Condoleezza Rice: “ Dionísia é uma mulher muito cruel, que sente falta de atenção masculina. Se não arrumou nenhum homem até agora, não vai arrumar mais”. Hoje está onde queria estar mas não está sabendo aproveitar a oportunidade de se tornar uma pessoa melhor. Falta-lhe coragem moral.

Virgínia Meirim

 



Categoria: Meus textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:48:00
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:34:59
[] [envie esta mensagem] []



 

Engana-se quem pensa que tenho grandes pretensões com este blog.

Não é um diário, não tenho intenções de falar de mim mesma ou de tornar públicas as minhas angústias e alegrias. Minha terapeuta cuida desta parte...

Na verdade é tudo uma grande brincadeira, uma oportunidade de aproveitar a WEB para divulgar textos, fatos, matérias, fotos, notícias enfim, tudo o que me sensibiliza e que me dá prazer em reproduzir para transmitir para os meus amigos e os que passam por aqui em visita. É a multiplicação da informação.

Alguns textos, muito poucos, são meus (não tenho o dom da escrita) mas a idéia principal é fazer um mosaico reunindo tudo o que acho de bom quando navego pelos sítios durante as madrugadas ou recebo por emails de amigos. 

O espaço é interativo e todos aqueles que sentirem vontade de colaborar só precisam enviar suas matérias, devidamente assinadas e fazendo referência à fonte, para o meu email: vi_meirim@hotmail.com

Além disto, obviamente, não faltarão fotos e histórias vividas com meus amigos e pessoas queridas.

E depois de tudo isto, vale lembrar que, para mim, o mais importante aqui ainda será a possibilidade de usar este espaço virtual não apenas por motivos fúteis, mas, pela oportunidade de continuar trabalhando por uma melhor qualidade de vida dos indivíduos e por um planeta pleno de PAZ e LUZ.

É como eu digo: um verdadeiro fuá virtual.

Sejam benvindos. Conto com vocês.

bj da Vi  


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:31:38
[] [envie esta mensagem] []



Nosso Chico



Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:25:38
[] [envie esta mensagem] []



Dr. Bezerra de Menezes - biografia sumariada


Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti nasceu na antiga Freguesia do Riacho do Sangue (hoje Jaguaretama), no Estado do Ceará, no dia 29 de agosto de 1831, desencarnando no Rio da Janeiro, no dia 11 de abril de 1900. No ano de 1838 entrou para a escola pública da Vila do Frade, onde, em dez meses apenas, preparou-se, suficientemente, até onde dava os conhecimentos do professor que dirigia a primeira fase de sua educação. Muito cedo revelou a sua fulgurante inteligência, pois aos 11 anos de idade iniciava o curso de Humanidades e, aos 13 anos, conhecia tão bem o latim que ele próprio o ministrava aos seus companheiros, susbtituindo o professor da classe em seus impedimentos. Adolfo Bezerra de Menezes, formulando os mais veementes votos de orientar-se pelo caráter íntegro de seu pai, e com minguada quantia que seus parentes lhe deram, partiu para o Rio de Janeiro, a fim de seguir a carreira que sua vocação lhe inspirava - a Medicina. Ingressou em novembro de 1852 como praticante interno no Hospital da Santa Casa de Misericórdia. Doutorou-se em 1856, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Em 1858, concorreu a uma vaga de lente substituto da Seção de Cirurgia da Faculdade de Medicina. Nesse mesmo ano, o mestre Manuel Feliciano Pereira de Carvalho, então Cirurgião-Mor do Exército, fe-lo nomear seu assistente, com o posto de Cirurgião-Tenente. Eleito vereador municipal pelo Partido Liberal, em 1861, teve sua eleição impugnada pelo chefe conservador Haddock Lobo, sob a alegação de ser médico militar. Em 1867, foi eleito Deputado Geral, tendo ainda figurado numa lista tríplice para uma carreira no Senado. Quando político deliberou abandonar a vida pública e dedicar-se aos pobres, repartindo com os necessitados o pouco que possuia. Afastado interinamente da atividade politica, criou a Companhia Estrada de Ferro Macaé-Campos, na então província do Rio de Janeiro. Empenhou-se na contrução da via férrea de Santo Antonio de Padua, pretendendo levá-la ate o Rio Doce, desejo que não conseguiu realizar. Foi um dos diretores da Companhia Arquitetonica que, em 1872 abriu o Boulevard 28 de Setembro , no então bairro de Vila Isabel. Em 1875, foi presidente da Companhia Carril de São Cristovão. Foi eleito vereador em 1876, exercendo o mandato ate 1880. Foi presidente da Camara e Deputado Geral pela Provincia do Rio de Janeiro, no ano de 1880. No dia 16 de agosto de 1886, um auditório com cerca de duas mil pessoas da melhor sociedade ouviu, em silencio, emocionado, atonito, a palavra de ouro do eminente politico, do eminente médico, do eminente cidadão, do eminente católico, Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, que proclamava aos quatro ventos a sua adesão ao Espiritismo. Sua pena foi, por isso, desde o primeiro artigo assinado, em janeiro de 1887, posta ao serviço do aspecto religioso do Espiritismo. A Comissão de Propaganda da União Espirita do Brasil incumbiu Bezerra de Menezes de escrever, aos domingos, no O Paiz , uma série de artigos sob o titulo O Espiritismo - Estudos Filosoficos . Tais artigos foram publicados, ininterruptamente, de 1886 a 1893. Bezerra de Menezes tinha o encargo de médico como verdadeiro sacerdócio por isso, dizia: " Um médico não tem o direito de terminar uma refeição, nem de escolher hora, nem de perguntar se é longe ou perto, quando um aflito qualquer lhe bate a porta. O que não acode por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta noite, mau o caminho ou o tempo, ficar longe ou no morro o que, sobretudo, pede um carro a quem não tem com que pagar a receita, ou diz a quem chora a porta que procure outro, esse não é médico,  é negociante de medicina, que trabalha para recolher capital e juros dos gastos da formatura. Esse é um infeliz, que manda para outro o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única espórtula que podia saciar a sede de riqueza do seu Espírito, a única que jamais se perdera nos vais-e-vens da vida." Em 1893, a convulsão provocada no pais, pela revolta da armada, provocou o fechamento de todas as sociedades espíritas. No Natal do mesmo ano, Bezerra encerrava a série de artigos que vinha publicando em O Paiz . Em 1894, o ambiente demonstrou tendências de melhora e o nome de Bezerra foi lembrado como o único capaz de unificar a família espírita. O infatigável batalhador, com 63 anos de idade, assumiu a presidência da FEB, cargo que ocupou até 11 de abril de 1900, quando desencarnou, vítima de violento ataque de congestão cerebral. Devido ao seu Espírito caridoso e prestativo, Bezerra de Menezes mereceu o cognome de " O Médico dos Pobres" .


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 14:13:46
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:39:12
[] [envie esta mensagem] []



Luz na Escuridão

LUZ NA ESCURIDÃO - excelente

Um dia, um menino de 3 anos estava na oficina do pai, vendo-o fazer arreios e selas. Quando crescesse, queria ser igual ao pai.

Tentando imitá-lo, tomou um instrumento pontudo e começou a bater numa tira de couro. O instrumento escapou da pequena mão, atingindo-lhe o olho esquerdo.

Logo mais, uma infecção atingiu o olho direito e o menino ficou totalmente cego.

Com o passar do tempo, embora se esforçasse para se lembrar, as imagens foram gradualmente desaparecendo e ele não se lembrava mais das cores.

Aprendeu a ajudar o pai na oficina, trazendo ferramentas e peças de couro.

Ia para a escola e todos se admiravam da sua memória.

De verdade, ele não estava feliz com seus estudos. Queria ler livros.

Escrever cartas, como os seus colegas.

Um dia, ouviu falar de uma escola para cegos. Aos dez anos, Louis chegou a Paris, levado pelo pai e se matriculou no instituto nacional para crianças cegas.

Ali havia livros com letras grandes em relevo. Os estudantes sentiam, pelo tato, as formas das letras e aprendiam as palavras e frases.

Logo o jovem Louis descobriu que era um método limitado. As letras eram muito grandes. Uma história curta enchia muitas páginas.

O processo de leitura era muito demorado. A impressão de tais volumes era muito cara. Em pouco tempo o menino tinha lido tudo que havia na biblioteca.

Queria mais. Como adorava música, tornou-se estudante de piano e violoncelo.

O amor à música aguçou seu desejo pela leitura. Queria ler também notas musicais.

Passava noites acordado, pensando em como resolver o problema.

Ouviu falar de um capitão do exército que tinha desenvolvido um método para ler mensagens no escuro.

A escrita noturna consistia em conjuntos de pontos e traços em relevo no papel. Os soldados podiam, correndo os dedos sobre os códigos, ler sem precisar de luz.

Ora, se os soldados podiam, os cegos também podiam, pensou o garoto.

Procurou o capitão Barbier que lhe mostrou como funcionava o método. Fez uma série de furinhos numa folha de papel, com um furador muito semelhante ao que cegara o pequeno.

Noite após noite e dia após dia, Louis trabalhou no sistema de Braille, fazendo adaptações e aperfeiçoando-o.

Suportou muita resistência. Os donos do instituto tinham gasto uma fortuna na impressão dos livros com as letras em relevo. Não queriam que tudo fosse por água abaixo.

Com persistência, Louis Braille foi mostrando seu método. Os meninos do instituto se interessavam.

À noite, às escondidas, iam ao seu quarto, para aprender. Finalmente, aos 20 anos de idade, Louis chegou a um alfabeto legível com combinações variadas de um a seis pontos.

O método Braille estava pronto.

O sistema permitia também ler e escrever música.

A idéia acabou por encontrar aceitação. Semanas antes de morrer, no leito do hospital, Louis disse a um amigo:

"Tenho certeza de que minha missão na Terra terminou."

Dois dias depois de completar 43 anos, Louis Braille faleceu.

Nos anos seguintes à sua morte, o método se espalhou por vários países.

Finalmente, foi aceito como o método oficial de leitura e escrita para aqueles que não enxergam.

Assim, os livros puderam fazer parte da vida dos cegos. Tudo graças a um menino imerso em trevas, que dedicou sua vida a fazer luz para enriquecer a sua e a vida de todos os que se encontram privados da visão física.

***

Há quem use suas limitações como desculpa para não agir nem produzir.

No entanto, como tudo deve nos trazer aprendizado, a sabedoria está, justamente, em superar as piores condições e realizar o melhor para si e para os outros.

(Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no cap. O menino que trouxe luz ao mundo da escuridão, do Livro das Virtudes II - o compasso moral, de Willian J. Bennett, ed. Nova Fronteira)

Stella
Paz em Jesus!

http://groups.msn.com/Alegriaeespiritualidade



Categoria: Belos textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:36:44
[] [envie esta mensagem] []



Culpa e Desafio

Livro: Vigiai e Orai
Irmão José & Carlos Baccelli


    Admite a tua parcela de culpa.
    Não apontes os outros como responsáveis pela tua infelicidade.
    Mesmo tendo razão, não acuses, nem alardeies as faltas alheias.
    A rigor, ninguém erra porque queira.
    Supera os teus possíveis traumas, absolvendo aqueles que não puderam oferecer-te mais.
    Todos nos movimentamos dentro de certos limites.
    Ninguém consegue, sem esforço de auto-superação, dar mais do que recebeu.
    A compreensão pode suprir muitas deficiências psicológicas.
    Não te cobres em excesso e aprende a ser indulgente.
    A aceitação do que és e do que os outros são - eis o teu maior desafio.
 
Muita Paz
 
Gilberto Adamatti
 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:29:07
[] [envie esta mensagem] []



Jovens Difíceis

JOVENS DIFÍCEIS - Emmanuel


Terás talvez contigo jovens difíceis para instalar
convenientemente na vida.
Inquestionavelmente, é preciso apoiá-los quanto se nos faça
possível. Capacitemo-nos, porém, de que ampará-los não será traçar-lhes a
obrigação de copiar-nos os tipos de felicidade ou vivência.
Claro que não nos compete o direito de abandoná-los a si
próprios quando ainda inexperientes. Entretanto, isso não significa devamos
destruir-lhes a vocação, furtando-lhes a autenticidade em que se lhes
caracteriza a existência.
Sonharemos para nossos filhos, no Mundo, invejável destaque nas
profissões liberais com primorosas titulações acadêmicas, mas é possível
hajam renascido conosco para os serviços da gleba, aspirando a adquirir
duros calos nas mãos a fim de se realizarem na elevação que demandam.
De outras vezes ideamos para eles a formação do lar em que nos
premiem o anseio de possuir respeitáveis descendentes. No entanto, é
possível estejam conosco para longas experiências em condições de celibato,
carregando problemas e provas que lhes dizem respeito ao burilamento
espiritual.
Às vezes, gritamos revoltados contra eles, exigindo nos adotem o
modo de ser. Freqüentemente, porém, se isso acontece, acabamos por perdê-los
em mãos que lhes deslustram os sentimentos ou lhes estragam a vida, quando
não os empurramos, inconscientemente, para a furna dos tóxicos ou para os
despenhadeiros do desequilíbrio mental com que se matriculam nos manicômios.
Compadece-te dos filhos que pareçam diferentes de ti.
Aceita-os como são e auxilia a cada um deles na integração com o
trabalho em que se façam dignos da vida que vieram viver.
Ampara-os sem imposição e sem violência.
Antes de te surgirem à frente por filhos de teu amor, são filhos
de Deus, cujo Amor Infinito vela em nós e por nós.
Ainda mesmo quando evidenciem características inquietantes,
abençoa-os e orienta-os, quanto possível, a fim de que se mantenham por
esteios vivos de rendimento do bem no Bem Comum.
E mesmo quando não te possam compartilhar do teto e se te
afastem da companhia, a pretexto de independência, abençoa-os mesmo assim,
compreendendo que todos nós, desde que nos vinculemos à ordem e ao trabalho
no dever que nos compete, sem prejudicar a ninguém, desfrutamos por Lei
Divina o privilégio de descobrir qual é para nós o melhor caminho de agir e
servir, viver e sobreviver.
De "Na era do Espírito", de Francisco Cândido Xavier e J. Herculano Pires -
Espíritos Diversos

Stella

Paz em Jesus!

http://groups.msn.com/Alegriaeespiritualidade




Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:17:00
[] [envie esta mensagem] []



EXTERIORIZANDO A PAZ

Exteriorizando a paz

Livro: Conviver e Melhorar - 14
Lourdes Catherine & Francisco do Espírito Santo Neto


    Fatores limitantes: Busco a paz interior. Por isso, passo a vida me dedicando a agradar e socorrer os outros; mas, no final, sou sempre mal compreendido e mal interpretado. Ao ser criticado, fatalmente perco a pouca harmonia interna que havia conseguido, e me sinto "um nada". Tenho certa tendência para agir sempre de forma irrepreensível. Por que sou tão vulnerável às opiniões alheias? Estou cansado! O que devo fazer ?

    Expandindo nossos horizontes:

    A paz se exterioriza nos olhos de quem aprendeu a arte de ser sincero consigo mesmo. A meta mais fácil do mundo para se alcançar é ser como somos. A mais difícil é ser como as outras pessoas gostariam que fôssemos. A serenidade interior é conquista de quem possui auto-lealdade.

    A artemísia é uma planta baLsâmica, de gosto amargo e utilizada como remédio.

    O sândalo é uma árvore de madeira resistente, da qual se extrai um óleo empregado em farmácia e perfumaria. Ambos são aromáticos e originários da Ásia, possuem algo em comum, mas têm utilidades completamente diferentes.

    A Natureza refuta a igualdade. Jamais foram encontradas duas flores idênticas; as semelhantes se modificam com o passar do tempo. Até as folhas de uma mesma árvore são desiguais, assim como variável é cada amanhecer.

    Para desfrutarmos a paz verdadeira, precisamos entender que somos um núcleo de vida distinto; vivemos em comunidade, mas sobretudo com nós mesmos. Somente empregando de maneira responsável nossa capacidade de sentir, de raciocinar e de realizar, livre das interferências dos cegos instintos e dos laços de dependência, é que podemos nos apaziguar de modo essencial.

    Não nos reportamos a isso para nos envaidecer ou diminuir os outros, e sim para que tenhamos mais consideração pelo nosso universo pessoal.

    É preciso que nos perguntemos: quem escolhe o que penso e o que sinto? quem determina como vou agir? Cabe-nos, portanto, o domínio de nossa vida, pois falsas identidades podem estar controlando-nos a ponto de desperdiçarmos energias imprescindíveis à nossa harmonia e segurança.

    Dente-de-leão, no folclore da flora silvestre, significa vontade firme e lealdade aos próprios objetivos, por ser capaz de crescer em abundância em todos os períodos do ano, ou em qualquer campo ou terreno. Seu nome vem do francês, "dent-de-lion". Essa flor amarelo-ouro apresenta como semente um talo de pelos brancos e sedosos que o vento dissemina com facilidade; por isso se reproduzem rapidamente.

    Se você procura serenidade, assimile a linguagem de auto-fidelidade que lhe inspiram os dentes-de-leão e, ao mesmo tempo, liberte-se dessa reação exagerada aos desejos dos outros.

    Visualize a tranqüilidade dos ambientes campestres. O vislumbre de uma tarde em lindo campo florido fala de paz a seu coração e o alivia prolongadamente.

    Sua memória está repleta dessas associações, que seu dia-a-dia inquieto e intranqüilo deixa muitas vezes escondido em sua mente.

    Paz é, acima de tudo, harmonia consigo mesmo; em seguida, com os outros. É harmonia com Deus e com a Natureza. Paradoxo é almejar a paz e viver em discordância íntima.

    A Excelsa Criação deu-lhe a habilidade de realização através da Natureza, assim como outorgou às plantas a capacidade de florescer. Nenhuma árvore de sândalo necessita que um botânico lhe diga como produzir sua essência aromatizante. Se você quiser transluzir a paz, seja fiel ao que é, dando ao Planeta os frutos de sua própria natureza.

    A verdade é que, por mais que você se esforce para ser justo e consciente, sempre haverá alguém que interpretará mal seus atos e atitudes. Ninguém consegue agradar a todos.

    Confie em si mesmo, confie em Deus. Apenas Ele maneja os fios invisíveis e infinitos de toda existência humana.

    Você encontrará a paz conscientizando-se de que cada um é uma ferramenta exclusiva e específica da Natureza, circunstancialmente trabalhando na Terra sob o Comando Divino.

 Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.mensagemdeluz.kit.net




Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:13:27
[] [envie esta mensagem] []



Pelo espírito de André Luiz

 

Dez Apontamentos de Paz - André Luiz

1. Aprenda a desculpar infinitamente para que os seus erros, à frente dos outros, sejam esquecidos e perdoados.

2. Cale-se, diante do escárnio e da ofensa, sustentando o silêncio edificante, capaz de ambientar-lhe a palavra fraterna em momento oportuno.

3. Não cultive desafetos, recordando que a aversão por determinada criatura é, quase sempre, o resultado da aversão que lhe impusestes.

4. Não permita que o egoísmo e a vaidade, o orgulho e a discórdia se enraízem no seu coração, lembrando que toda a idéia de superestimação dos próprios valores é adubo nos espinheiros da irritação e do ódio.

5. Perante o companheiro que se rendeu às tentações de natureza inferior, deixe que a compaixão lhe ilumine os pontos de vista, pensando que, em outras circunstâncias, poderia você ocupar-lhe a indesejável situação e o lugar triste.

6. Não erga a sua voz demasiado e nem tempere a sua frase com fel para que a sua palavra não envenene as chagas do próximo.

7. Levante-se, cada dia, com a disposição de servir sem a preocupação de ser servido, de auxiliar sem retribuição e cooperar sem recompensa, para que a solidariedade espontânea te favoreça com os créditos e recursos da simpatia.

8. Esqueça a calúnia e a maledicência, a perversidade e as aflições que lhe dilaceram a alma, entendendo nas dores e obstáculos do mundo as suas melhores oportunidades de redenção.

9. Lembre-se de que os seus credores estão registrando a linguagem de seus exemplos e perdoar-lhe-ão as faltas e os débitos, à medida que você se fizer o benfeitor desinteressado de muitos.

10. Não julgue que o serviço da paz seja mero problema de boca mas, sim, testemunho de amor e renúncia, regeneração e humildade da própria vida, porque, somente ao preço de nosso próprio suor, na obra do bem, é que conseguiremos reconciliar-nos, mais depressa, com os nossos adversários, segundo a lição do Senhor.
Stella
Paz em Jesus!

Outras mensagens em: http://groups.msn.com/Alegriaeespiritualidade



Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:11:21
[] [envie esta mensagem] []



www.revistaeletronicadavirginia.zip.net



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:05:05
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:59:29
[] [envie esta mensagem] []



Citações

"Fracos são os que blasfemam, fortes os que enaltecem."
Verner von Heidenstam (1859-1940), escritor sueco



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:56:33
[] [envie esta mensagem] []



Citações

"O bem, além de excluir fazer o mal, significa não desejar fazer o mal."
Demócrito (460-370 a.C.), filósofo grego.

"Educação não é encher um balde, mas acender um fogo."
William Butler Yeats (1865-1939), irlandês,um dos maiores poetas de língua inglesa no século XX.


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:53:05
[] [envie esta mensagem] []



Revista Galileu

Superpoderosas

O mundo seria melhor caso fosse governado por mulheres?

Edson Franco

Em sentido horário a partir da esquerda, Michele Bachelet, eleita presidente do Chile; a secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice; a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf; e a primeira-ministra alemã, Angela Merkel
Todo mundo conhece pelo menos uma mulher capaz de organizar as finanças, delegar tarefas, dar uma dura quando necessário, incentivar nas horas de desmotivação e cobrar resultados. Daria uma boa política, não é? Mas votaríamos nessa mulher, que boa parte de nós chama de mãe, caso ela se candidatasse a presidente? Pelo número de líderes femininas no topo do poder, a resposta tem sido um rotundo não. Apenas 11 das 193 nações do mundo têm um comandante que usa esmalte e batom.

Por isso, ainda causa surpresa as recentes chegadas ao poder de três senhoras. Angela Merkel foi nomeada em novembro a primeira chanceler da Alemanha. Em janeiro, Michelle Bachelet venceu as eleições presidenciais no Chile, tornando-se a primeira mulher a dirigir o país. O feito mais espetacular vem da Libéria: Ellen Johnson-Sirleaf foi eleita a primeira presidente africana.

Isso é pouco, mas indica uma mudança. A ficção já chegou lá. Em janeiro, a atriz Geena Davis ganhou um Globo de Ouro por interpretar a primeira mulher presidente dos Estados Unidos na série "Commander in Chief". O programa sugere, mas não responde a uma questão crucial: o mundo seria melhor se governado por mulheres? Não dá para saber. Mas o atual modelo - branco e patriarcal - não vem dando muito certo.

fonte: Revista GALILEU - edição 176 - março de 2006



Categoria: Notícias e Eventos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:40:37
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:20:34
[] [envie esta mensagem] []



Já deu sua clicadinha hoje? É sempre bom lembrar!

 

 

 

www.cancerdemama.com.br

 

www.hemorio.rj.gov.br

 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:12:34
[] [envie esta mensagem] []



Recebi pr email

 

Você "compra" esta idéia?

        Amigos,
        Gostaria de convidá-los a participar do movimento LIVRO LIVRE.
        O movimento é organizado por pessoas comuns que acreditam que a
 leitura, a troca de idéias, a generosidade e o desapego podem ser
 estimulados e exercitados através de uma idéia simples, mas poderosa:
 a liberação de livros em espaços públicos.
        O LIVRO LIVRE propõe uma ação individual que gera um
 resultado coletivo. Se cada pessoa que conhecer o movimento aderir,
 simplesmente liberando um livro seu na rua, podemos transformar nossa
 cidade em uma biblioteca a céu aberto.

        Esta é, também, uma forma de proporcionar às pessoas que não

 podem comprar livros o acesso a eles.
        Para que esse movimento tenha impacto, a primeira liberação
 massiva de livros foi marcada para o mês de março. Nesse mês, libere
 um livro e amplie o movimento!  Depois, faça dessa idéia um hábito.
        Basta escolher um livro a ser liberado.

       Sugerimos que escrevam na primeira página e/ou contra capa:

                 "LIVRO LIVRE - Leia, Libere, Encontre!"

        Identificando assim o livro como um LIVRO LIVRE.
        Depois, é só deixar o livro no metrô, mesa de bar, banco de
 praça ou qualquer outro lugar público.
        No site
www.livrolivre.com
existem idéias para liberação,
 informações sobre o movimento e as ações já realizadas. Nosso
 e-mail é
livrolivrebrasil@gmail.com
.
        Se gostaram da idéia, por favor repassem o e-mail e divulguem o
 movimento entre seus contatos.


       
Um abraço,

        Ana Cecília Pacheco

 



Categoria: Notícias e Eventos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:02:12
[] [envie esta mensagem] []



Estou de volta

      Por questões de foro íntimo e compromissos inadiáveis não consegui encontrar tempo para atualizar meu fuá virtual nestes últimos dias.

      As correspondências e colaborações se acumularam e agradeço a todos os amigos que entenderam a minha ausência neste período.

      A boa notícia é que estou de volta e prometo colocar no ar tudo o que recebi de bom e dividir com vocês as belas mensagens que sempre contribuem para o nosso progresso moral, intelectual e alavacam nosso crescimento nesta jornada evolutiva a que todos estamos submetidos.

      Estejam todos com a LUZ, estejam todos na PAZ.

      bjo da Vi

 



Categoria: Meus textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 11:59:56
[] [envie esta mensagem] []



PERANTE
OS AMIGOS

 

O escritor H. Jackson Brown Jr., autor do livro “Pequeno manual de instruções para a vida”, relaciona nessa obra sugestões de como dar e receber amizade.


Seus conselhos são no seguinte sentido:


Olhe as pessoas nos olhos.


Diga sempre “muito obrigado.”


Diga sempre “por favor”.


Seja o primeiro a dizer “olá”.


Devolva tudo o que pegar emprestado.


Sorria muito. Não custa nada e não tem preço.


Lembre-se do aniversário dos outros.


Quando alguém contar alguma coisa importante que lhe aconteceu, não tente superá-lo com uma de suas histórias. Os outros também têm o direito de aparecer.


Jamais prive uma pessoa de esperança; pode ser que ela só tenha isso.


Elogie em público.


Critique em particular.


Não aborreça as pessoas com os seus problemas.


Procure reavivar antigas amizades.


Nunca desperdice uma oportunidade de dizer a uma pessoa que você a ama.


Nunca subestime o poder de uma palavra ou de uma ação gentil.


Nunca ria dos sonhos alheios.


Em caso de discordância, exponha seus pontos de vista sem pretender ridicularizar os entendimentos dos outros.


Quando alguém lhe fizer uma pergunta a qual você não gostaria de responder, sorria e pergunte: “por que quer saber?”


Não admire as pessoas pela sua riqueza, mas pelos meios criativos e generosos com que dispõem dela.


Não traia nunca uma confidência.


Não deixe que uma pequena desavença prejudique uma grande amizade.


Dê às pessoas mais do que elas esperam, e faça-o alegremente.


Lembre-se de que o tempo que leva para que duas pessoas se tornem amigas nunca é tempo desperdiçado.


Saiba compreender as imperfeições de seus amigos com a mesma presteza com que sabe compreender as suas próprias.


Seja aberto e acessível. A próxima pessoa que você conhecer pode se tornar o seu melhor amigo.


Seja o primeiro a perdoar.


Quando disser “sinto muito”, olhe a pessoa nos olhos.


Quando um amigo ou uma pessoa amada ficar doente, lembre-se de que esperança e pensamento positivo são remédios fortíssimos.


Passe a vida levantando o ânimo das pessoas e não as colocando para baixo.


Peça desculpas imediatamente quando perder a paciência.


Estimule qualquer pessoa que esteja tentando melhorar, mental, física ou espiritualmente.


Lembre-se de que o princípio mais profundamente enraizado na natureza humana é a ânsia por ser apreciado.


Pense nisso! 


Os amigos verdadeiros são alegrias em nossas vidas.


São raios de luz, ajudando-nos a descobrir erros que precisamos corrigir, ou talentos que ainda precisamos desenvolver.


São dádivas que Deus, na Sua extrema misericórdia, oferece-nos para amenizar as provas da vida e a aridez dos caminhos.


São flores raras que perfumam o jardim de nossas existências, mas que necessitam de cuidados e de dedicação constantes, a fim de que não feneçam à própria sorte, desvalorizadas e esquecidas.


Antes de buscar amizade nos outros, compete-nos, primeiro, ser amigo daqueles que nos cercam.

 

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base nos livros Pequeno manual de instruções para vida I e II, H. Jackson Brown Jr., e É melhor ser amigo, Raul Teixeira, ditado pelo Espírito Levy.

www.momento.com.br

 

 

 


Não se tem valor nenhum se não se é útil a alguém.

Descartes

Filósofo francês

1596-1650




Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 18:25:21
[] [envie esta mensagem] []



CAMPANHA DE DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

A medula óssea é o tecido que produz as células do sangue.

Pacientes com leucemias, aplasia de medula, linfomas, mieloma e outras doenças necessitam de um tratamento especial, denominado transplante de medula óssea.

O HEMORIO realiza palestras para pessoas que desejam ser doadoras de medula óssea.

Após a palestra, quem optar por ser doador, coletará uma amostra de sangue para a tipagem do Sistema
HLA (Antígenos de Histocompatibilidade). O doador ficará cadastrado em um Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) e poderá ser chamado para a doação da medula óssea, quando seu Sistema HLA for compatível com o sistema HLA do paciente que necessita do transplante.

Ligue para o Disque Sangue 0800-2820708, de 7 às 18 horas, e agende a melhor data para participar da palestra e ser um doador.

Conheça o RIO TRANSPLANTE.
clique aqui

[CLIQUE AQUI]




http://www.hemorio.rj.gov.br

    
    
     




Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 11:21:31
[] [envie esta mensagem] []



Queridos Amigos e Amigas,
 
O seu clique solidário não custará nada.
Digam a 10 amigos para dizerem a outras 10 pessoas ainda hoje!
 
O Site de câncer de mama e o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama estão iniciando uma campanha que necessita de cliques para alcançar quotas que lhes permitam oferecer mamografias gratuitas a mulheres brasileiras necessitadas.
 
Demora menos de 5 segundos, mas fará uma grande diferença acessar o site e clicar no botão cor de rosa que diz:
"Campanha da Mamografia Digital Gratuita".
 
Acesse agora e sempre o Website:
 
 
Não demora e não custa nada, ajudem a detectar precocemente o câncer de mama. Ele tem cura.
 
Observação:
Caso você ainda não saiba, 1% dos casos de câncer de mama acontece com os homens.
 
Obrigado(a).
 


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 11:19:29
[] [envie esta mensagem] []



COMO SE ESCREVE...?

Quando Joey tinha somente cinco anos, a professora do jardim de infância pediu aos alunos que fizessem um desenho de alguma coisa que eles amavam.
Joey desenhou a sua família. Depois, traçou um grande círculo com lápis vermelho ao redor das figuras. Desejando escrever uma palavra acima do círculo, ele saiu de sua mesinha e foi até à mesa da professora.
Professora, como a gente escreve...?
Ela não o deixou concluir a pergunta. Mandou-o voltar para o seu lugar e não se atrever mais a interromper a aula. Joey dobrou o papel e o guardou no bolso.

Quando retornou para sua casa, naquele dia, ele se lembrou do desenho e o tirou do bolso. Alisou-o bem sobre a mesa da cozinha, foi até sua mochila, pegou um lápis e olhou para o grande círculo vermelho.

Sua mãe estava preparando o jantar, indo e vindo do fogão para a pia, para a mesa. Ele queria terminar o desenho antes de mostrá-lo para ela.
Mamãe, como a gente escreve...?
Menino, não dá para ver que estou ocupada agora? Vá brincar lá fora. E não bata a porta, foi a resposta dela.

Ele dobrou o desenho e o guardou no bolso. Naquela noite, ele tirou outra vez o desenho do bolso. Olhou para o grande círculo vermelho, foi até à cozinha e pegou o lápis. Ele queria terminar o desenho antes de mostrá-lo para seu pai.
Alisou bem as dobras e colocou o desenho no chão da sala, perto da poltrona reclinável do seu pai.
Papai, como a gente escreve...?
Joey, estou lendo o jornal e não quero ser interrompido. Vá brincar lá fora. E não bata a porta.

O garoto dobrou o desenho e o guardou no bolso. No dia seguinte, quando sua mãe separava a roupa para lavar, encontrou no bolso da calça do filho enrolados num papel, uma pedrinha, um pedaço de barbante e duas bolinhas de gude. Todos os tesouros que ele catara enquanto brincava fora de casa.ela
nem abriu o papel. Atirou tudo no lixo.

Os anos rolaram...

Quando Joey tinha 28 anos, sua filha de cinco anos, Annie fez um desenho.
Era o desenho de sua família. O pai riu quando ela apontou uma figura alta, de forma indefinida e disse:
Este aqui é você, papai!
A garota também riu. O pai olhou pra o grande círculo vermelho feito por sua filha, ao redor das figuras e lentamente começou a passar o dedo sobre o círculo.
Annie desceu rapidamente do colo do pai e avisou: eu volto logo!
E voltou. Com um lápis na mão. Acomodou-se outra vez nos joelhos do pai, posicionou a ponta do lápis perto do topo do grande círculo vermelho e perguntou:
Papai, como a gente escreve amor?
Ele abraçou a filha, tomou a sua mãozinha e a foi conduzindo, devagar, ajudando-a a formar as letras, enquanto dizia: amor, querida, amor se escreve com as letras T...E...M...P...O (TEMPO).
***
Conjugue o verbo amar todo o tempo. Use o seu tempo para amar. Crie um tempo extra para amar, não esquecendo que para os filhos, em especial, o que importa é ter quem ouça e opine, quem participe e vibre, quem conheça e incentive.
Não espere seu filho ter que descobrir sozinho como se soletra amor, família, afeição.
Por fim, lembre: se você não tiver tempo para amar, crie. Afinal, o ser humano é um poço de criatividade e o tempo...bom, o tempo é uma questão de escolha.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no cap. Círculo de amor, de
Jeannie S. Williams, do livro Histórias para o coração da mulher, de Alice
Gray, Editora United Press, 2002.
Stella

Paz em Jesus!

http://groups.msn.com/Alegriaeespiritualidade




Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:54:02
[] [envie esta mensagem] []



O quadro negro

O Quadro-Negro


Livro: Vinha de Luz - 114
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier


      "Mas tenho-vos dito isto, a fim de que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que já vo-lo tinha dito." - Jesus.(JOÃO, 16:4.)

    Referia-se Jesus aos próprios testemunhos, entretanto, podemos igualmente aplicar-lhe os divinos conceitos a nós mesmos, desencarnados e encarnados.

    Cada discípulo terá sua hora de revelações do aproveitamento individual.

    As escolas primárias não dispensam o habitual quadro-negro, destinado às demonstrações isoladas do aluno.

    À frente do professor consciencioso, o aprendiz mostrará quanto lucrou, sem os recursos do plágio afetuoso, entre companheiros.

    Sobre a zona escura, o giz claro definirá, fielmente, a posição firme ou insegura do estudante.

    E não será isto mesmo o que se repete na escola vasta do mundo? O homem, nas lutas vulgares, poderá socorrer-se, indefinidamente, dos bons amigos.

    O Pai permite semelhantes contactos para que as oportunidades de aprender se lhe tornem irrestritas; no entanto, lá vem "aquela hora" em que a criatura deve tomar o giz alvo e puro das realizações espirituais, colocando-se junto ao quadro-negro das provas edificantes.

    Alguns aprendizes fracassam porque não sabem multiplicar os bens, nem dividi-los.

    Ignoram como subtrair a luz das trevas, somam os conflitos e formam equações de ódio e vingança. Esquecem-se de que Jesus salientou o amor, por máxima glória, em todas as situações do apostolado evangélico e que, mesmo na cruz, depois de receber os fatores da injúria, da perseguição, da ironia e do desprezo, somou-os na tábua do coração, extraindo a divina equação de serenidade, entendimento e perdão.

    Oh! vós, que ides ao quadro-negro das atividades terrestres, abandonai o giz escuro da desesperação! escrevei em caracteres de luz o que aprendestes do Mestre Divino! Revela o próprio valor! Lembrai-vos que instrutores benevolentes e sábios vos inspiram as mãos! Abençoai o quadro-negro que vos pede o giz de suor e lágrimas, porque junto dele podereis conquistar o curso maior!...

  Muita Paz

 
Gilberto Adamatti
 



Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:47:20
[] [envie esta mensagem] []



                                                                               



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:45:16
[] [envie esta mensagem] []



Não há morte

Não há Morte

Livro: Sementes de Vida Eterna
Joanna de Ângelis & Divaldo Pereira Franco
    Depois que partiram do círculo carnal, aqueles a quem amas, tens a impressão de que a vida perdeu a sua finalidade.
     
    As horas ficaram vazias, enquanto uma angústia que te dilacera e uma surda desesperação que te mina as energias se fazem a constante dos teus momentos de demorada agonia.
     
    Estiveram ao teu lado como bênção de Deus, clareando o teu mundo de venturas com o lume da sua presença e não pensaste, não te permitiste acreditar na possibilidade de que eles te pudessem preceder na viagem de retorno.
    Cessados os primeiros instantes do impacto que a realidade te impôs, recapituladas as horas de júbilo enquanto o pranto verte incessante, sem confortar-te, como se as lágrimas carregassem ácido que te requeima desde a fonte do sentimento à comporta dos olhos, não diminuindo a ardência da saudade...
     
    Ante essa situação, o futuro se te desdobra sombrio, ameaçador, e interrogas como será possível prosseguir sem eles.
     
    O teu coração pulsa destroçado e a tua dor moral se transforma em punhalada física, a revolver a lâmina que te macera em largo prazo.
     
    Temes não suportar tão cruel sofrimento. Conseguirás, porém, superá-lo.
     
    Muito justas, sim, tuas saudades e sofrimentos. Não, porém, a ponto de levar-te ao desequilíbrio, à morte da esperança, à revolta...
     
    Os seres a quem amas e que morreram, não se consumiram na voragem do aniquilamento. Eles sobreviveram.
     
    A vida seria em engodo, se se destruísse ante o sopro desagregador da morte que passa.
     
    A vida se manifesta, se desenvolve em infinitos matizes e incontáveis expressões. A forma se modifica e se estrutura, se agrega e se decompõe passando de uma para outra expressão vibratória sem que a energia que a vitaliza dependa das circunstâncias transitórias em que se exterioriza.
    Não estão, portanto, mortos, no sentido de destruídos, os que transitaram ao teu lado e se transferiram de domicílio.
     
    Prosseguem vivendo aqueles a quem amas.
     
    Aguarda um pouco, enquanto, orando, a prece te luarize a alma e os envolvas no rumo por onde seguem.
     
    Não te imponhas mentalmente com altas doses de mágoas, com interrogações pressionantes, arrojando na direção deles os petardos vigorosos da tua incontida aflição.
     
    Esforça-te por encontrar a resignação.
     
    O amor vence, quando verdadeiro, qualquer distância e é ponte entre abismos, encurtando caminhos.
     
    Da mesma forma que anelas por volver a senti-los, a falar-lhes, a ouvir-lhes, eles também o desejam.
    Necessitam, porém, evoluir, quanto tu próprio.
     
    Se te prendes a eles demoradamente ou os encarceras no egoísmo, desejando continuar uma etapa que ora se encerrou, não os fruirás, porque estarão na retaguarda.
    Libertando-os, eles prosseguirão contigo, prepartar-te-ão o reencontro, aguardar-te-ão...
     
    Faze-te, a teu turno, digno deles, da sua confiança, e unge-te de amor com que enriqueças outras vidas em memória deles, por afeição a eles.
    Não permites mais em termos de "adeus" e, sim, em expressões de "até logo mais".
    * * *
    Todos os homens na Terra são chamados a esse testemunho, o da temporária despedida. Considera, portanto, a imperiosa necessidade de pensar nessa injunção e deixa que a reflexão sobre a morte faça parte do teu programa de assuntos mentais, com que te armarás, desde já, para o retorno, ou para enfrentar em paz a partida dos teus amores...
     
    Quanto àqueles que viste partir, de quem sofres saudades infinitas e impreenchíveis vazios no sentimento, entrega-os a Deus, confiando-os e confiando-te ao Pai, na certeza de que, se souberes abrir a alma à esperança e à fé, conseguirás senti-los, ouvi-los, deles haurindo a confortadora energia com que te fortalecerás até ao instante da união sem dor, sem sombra, sem separação pelos caminhos do tempo sem fim, no amanhã ditoso.

 
 
Muita Paz
 
Gilberto Adamatti
 
 



Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:44:06
[] [envie esta mensagem] []



Na Conjuntura Difícil

Livro: Alerta
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco


    Limitado na paralisia ou algemado à dor, medita na urgente necessidade de reformulação de conceitos sobre a vida e renova-te.

    Amputado emocionalmente pela perda de um ser querido, que se transferiu para a vida espiritual, reflexiona sobre a transitoriedade do corpo somático e aprimora-te, interiormente, com os olhos postos no futuro.

    Ferido nos sentimentos profundos pelo aguilhão dos desafetos que não supunhas existissem, considera a oportunidade para fazeres uma avaliação em torno do teu comportamento e exercita a paciência com o perdão das ofensas.

    Tombado na armadilha hábil e rude da ingratidão de qualquer natureza, verifica o teu estado interior e altera a situação deprimente, transferindo-te da amargura para a beneficência geral.

    Amarfanhado pelos golpes da enfermidade, aprofunda a mente nas cogitações em torno das causas dos sofrimentos e dirige os pensamentos no rumo do amor operante.

    Sob a conjuntura da dificuldade financeira, ou do aparente fracasso social, ou da solidão, ou experimentando os cravos fincados de outras dores morais no cerne da alma, procura descobrir que toda e qualquer aflição, é processo de cobrança que chega ao tribunal da consciência, impondo reparação.

    * * *

    Nunca te consideres infeliz.

    Infelicidade é o desconhecimento da justiça divina, com permanência na rebeldia...

    Nas injunções difíceis o espírito cresce, porque se libera dos problemas que amealhou e pediu para solucioná-los, mediante as técnicas dolorosas da recuperação moral...

    A ignorância, porém, no seu processo de aliciamento de vítimas inermes, conduz muitas criaturas que parecem felizes, em pleno triunfo - desfilando no carro do prazer e exibindo a força da insensatez, quando não da arbitrariedade -, e não ditosas...

    Não as invejes.

    Já trilhastes por caminhos semelhantes, equívocos, e agora recomeças em condição diferente.

    * * *

    Na celeridade com que passam, na vida, as manifestações orgânicas libertar-te-ão, com rapidez, das dores e opressões, bendizendo as láureas que lograste, no testemunho das conjunturas difíceis.




Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.mensagemdeluz.kit.net



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:41:03
[] [envie esta mensagem] []



O Sacerdote e fazendeiro

O Sacerdote e o Fazendeiro

Conta-se que um rico fazendeiro foi queixar-se ao padre da paróquia local, dizendo que as pessoas não o viam com bons olhos porque ele não ajudava as outras pessoas nem contribuía com as obras assistenciais da igreja. E disse ao sacerdote:
- Ora, todos sabem que quando eu morrer deixarei tudo o que tenho para a igreja e seus pobres.

O sacerdote, homem sábio, disse ao fazendeiro:
- Vou lhe contar uma história. A história da vaca e do porco.

Fez uma pausa e continuou:
- Um dia o porco foi reclamar com a vaca porque ninguém lhe dava valor.
Todos o desprezavam. Afinal, disse o porco, eu dôo tudo o que tenho aos homens. Eles consomem a minha carne, usam meus pelos para fazer pincéis, e aproveitam até meus ossos. Mesmo assim sou um animal desconsiderado.
O mesmo não acontece com você, que dá apenas o leite e é reverenciada por todos, concluiu o pobre porco.

A vaca, que ouvia com atenção, falou:
- Talvez seja porque eu dôo um pouco de mim todos os dias, enquanto estou viva, e você só tem utilidade depois de morto.

O fazendeiro agradeceu ao padre pela lição e se retirou pensativo.



E você, em que tem contribuído com a sociedade da qual faz parte, enquanto está a caminho?

A necessidade não aguarda o tempo propício para visitar os desafortunados.
A carência pede socorro agora, não mais tarde. A necessidade roga mãos caridosas hoje, não amanhã. A ignorância solicita esclarecimento imediato, não num futuro distante.

Existem tantas frentes de trabalho aguardando mãos dispostas a se movimentar em prol do semelhante, nos mais variados campos de ação.
Basta boa vontade e disposição.

http://www.minuto.poetico.nom.br/

Stella
Paz em Jesus!

http://groups.msn.com/Alegriaeespiritualidade





Categoria: Doutrina Espírita
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 16:39:27
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 15:08:17
[] [envie esta mensagem] []



 

O Espiritismo  NUNCA ensinou ou promoveu a prática  do mal e jamais o deseja a alguém. Ao contrário, o Espiritismo SEMPRE estimula, orienta e TRABALHA para o PROGRESSO MORAL  da Humanidade.

 

Que há de errado em se exaltar a “PAZ e o AMOR” para a Humanidade e para os iguais perante Deus?  Absolutamente NADA!

 

O Espiritismo tem entre os seus preceitos fundamentais a tolerância e a fraternidade e, principalmente,  entende que todo indívíduo tem o DIREITO LEGÍTIMO de fazer suas escolhas religiosas e jamais ser ofendido por aqueles que nãos as aprovam.

Infelizmente, ainda há muita falta de informação. O preconceito e as ofensas morais que sofremos por parte daqueles que não aceitam ou não acreditam  são totalmente contrários à Leis Divinas e aos ensinamentos do Cristo. Se há alguém que não segue as orientações do Criador com certeza não somos nós, os espíritas.

Virgínia Meirim                             

                              



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 14:28:01
[] [envie esta mensagem] []



                 

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 14:19:21
[] [envie esta mensagem] []



www.abrapec.org         

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 14:12:20
[] [envie esta mensagem] []



www.cancerdemama.com.br

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 14:01:34
[] [envie esta mensagem] []



COLE ESTE SELO NO SEU SITE PARA AJUDAR NA CAMPANHA



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:58:47
[] [envie esta mensagem] []



                                                                                                   



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:44:58
[] [envie esta mensagem] []



Dia Internaciona da Mulher

        
 
 
                                              
 
 
        As feministas e "modernosas" de plantão que me perdoem mas sou contra esta coisa de "Dia Internacional da Mulher". 
 
        Seria mais razoável que não houvesse tanta pompa e circunstância em torno de um único dia e que, nos demais, a mulher pudesse ter melhores salários, melhor situação social, sofrer menos violência doméstica, menos assédio do homens e não se desgastar tanto para administrar a dupla jornada família/trabalho. 
 
        Eu não quero homenagens, eu quero é dinheiro. Homenagens  não pagam as minhas contas.
         
        Aliás, sou contra qualquer comemoração para as "assim chamadas minorias" por uma razão muito simples: a homenagem acaba reforçando a "condição" de diferente em que os indivíduos se julgam inseridos.
 
        Ora, se todos os homens são iguais perante a Deus e à Constituição, não há mérito algum na homenagem feita por conta da natureza biológica ou sexual dos indivíduos.
 
        No dia 08 não me mandem flores ou bombons por eu ser mulher porque isto não é um dom ou talento.  É genética.
 
        E não me papariquem por eu ser mulher porque este fato, absolutamente, não me faz em nenhum momento diferente de ninguém. Não sou diferente dos negros, não sou diferente dos gays, não sou diferente dos índios e, principalmente, não sou diferente dos homens.
 
        Quero se homenageada e reconhecida pelos meus feitos, nunca pelos meus cromossomas.
       
        Ou as mulheres mudam esta história ou vão continuar sofrendo o ano inteiro em troca de um único suposto dia de "alegrias"....será??
 
       
              
                      

                                                                            



Categoria: Meus textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:42:51
[] [envie esta mensagem] []



Recebi por email

URGENTE: REPASSEM,                                                            
ao maior número possível de amigos e conhecidos, principalmente a quem morar aqui no Rio.
As crianças com AIDS do HOSPITAL GAFRÉE E GUINLE precisam muito de:

LEITE EM PÓ INTEGRAL, CREME DE ARROZ, CREMOGEMA, enfim ALIMENTOS INFANTIS.
Precisamos da sua ajuda!
As doações podem ser entregues diretamente no Hospital, ou após contato com Elaine (21) 9948-4891.
HOSPITAL GAFRÉE E GUINLE
- Ambulatório da PEDIATRIA - RUA MARIZ E BARROS, 775 - Térreo - Tijuca - Rio de Janeiro
TEL.: (21) 2569-1620 ramal:253 (251 e 252 - somente pela manhã)

Gente, não dá trabalho... Se não for doar, pelo menos repasse o "e-mail" pois alguém poderá fazer a doação.
As crianças da Pediatria do Hospital Grafrée agradecem de coração!!!!!



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:29:57
[] [envie esta mensagem] []



http://www.revistaeletronicadavirginia.zip.net



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:23:01
[] [envie esta mensagem] []



 

Engana-se quem pensa que tenho grandes pretensões com este blog.

Não é um diário, não tenho intenções de falar de mim mesma ou de tornar públicas as minhas angústias e alegrias. Minha terapeuta cuida desta parte...

Na verdade é tudo uma grande brincadeira, uma oportunidade de aproveitar a WEB para divulgar textos, fatos, matérias, fotos, notícias enfim, tudo o que me sensibiliza e que me dá prazer em reproduzir para transmitir para os meus amigos e os que passam por aqui em visita. É a multiplicação da informação.

Alguns textos, muito poucos, são meus (não tenho o dom da escrita) mas a idéia principal é fazer um mosaico reunindo tudo o que acho de bom quando navego pelos sítios durante as madrugadas ou recebo por emails de amigos. 

O espaço é interativo e todos aqueles que sentirem vontade de colaborar só precisam enviar suas matérias, devidamente assinadas e fazendo referência à fonte, para o meu email: vi_meirim@hotmail.com

Além disto, obviamente, não faltarão fotos e histórias vividas com meus amigos e pessoas queridas.

E depois de tudo isto, vale lembrar que, para mim, o mais importante aqui ainda será a possibilidade de usar este espaço virtual não apenas por motivos fúteis, mas, pela oportunidade de continuar trabalhando por uma melhor qualidade de vida dos indivíduos e por um planeta pleno de PAZ e LUZ.

É como eu digo: um verdadeiro fuá virtual.

Sejam benvindos. Conto com vocês.

bj da Vi  
                   
                                                                                                                                                         


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:10:37
[] [envie esta mensagem] []



                                            

 

                                                               



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 11:57:53
[] [envie esta mensagem] []



Sabedoria



Categoria: Belos textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 11:49:39
[] [envie esta mensagem] []



CAMPANHA DE DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

A medula óssea é o tecido que produz as células do sangue.

Pacientes com leucemias, aplasia de medula, linfomas, mieloma e outras doenças necessitam de um tratamento especial, denominado transplante de medula óssea.

O HEMORIO realiza palestras para pessoas que desejam ser doadoras de medula óssea.

Após a palestra, quem optar por ser doador, coletará uma amostra de sangue para a tipagem do Sistema
HLA (Antígenos de Histocompatibilidade). O doador ficará cadastrado em um Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) e poderá ser chamado para a doação da medula óssea, quando seu Sistema HLA for compatível com o sistema HLA do paciente que necessita do transplante.

Ligue para o Disque Sangue 0800-2820708, de 7 às 18 horas, e agende a melhor data para participar da palestra e ser um doador.

Conheça o RIO TRANSPLANTE.
clique aqui

[CLIQUE AQUI]




http://www.hemorio.rj.gov.br

    
    
     

 
 


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 10:15:56
[] [envie esta mensagem] []



Recebi por email

HOSPITAL DE OLHOS. 

 O JORNAL SPTV DA REDE GLOBO MOSTROU UMA REPORTAGEM SOBRE O HOSPITAL DOS
OLHOS DE SOROCABA.. ESSE HOSPITAL
  É DA MAÇONARIA,   SEM FINS LUCRATIVOS. É
CONVENIADO COM O SUS, E TEM CAPACIDADE PARA REALIZAR CERCA DE TREZENTOS
TRANSPLANTES DE CÓRNEAS POR MÊS, POIS HÁ UM ESTOQUE DE CÓRNEAS SUFICIENTES
PARA A REALIZÁ-LOS
.
 

 NO ENTANTO, ESTE HOSPITAL ESTÁ   REALIZANDO, SOMENTE, CERCA DE CENTO E VINTE   TRANSPLANTES POR MÊS, DEVIDO À  FALTA DE PACIENTES. 

AS CÓRNEAS NÃO  UTILIZADAS ESTÃO SENDO JOGADAS FORA POR PASSAREM DO TEMPO DE UTILIZAÇÃO/   VALIDADE!!!
PEÇO A TODOS QUE, POR VENTURA, TENHAM CONHECIMENTO DE ALGUÉM QUE ESTEJA NA
FILA DE TRANSPLANTE AGUARDANDO UM DOADOR, INFORMEM ESSA PESSOA PARA ENTRAR
EM CONTATO COM O HOSPITAL ABAIXO:

HOSPITAL DE OLHOS DE SOROCABA - SP
TELEFONE (15) 212.9000


ATENCIOSAMENTE,

DR. EDUARDO BEZERRA
MÉDICO DO TRABALHO



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 10:14:09
[] [envie esta mensagem] []



O POETA E A MORTE DA MÃE

 

"... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente.

     Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros.

     Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram.

     Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

 

         

Miguel Sousa Tavares.

Escritor português, a propósito da perda de sua Mãe, a escritora e poetisa Sophia de Mello-Breyner

 

                                                                

 



Categoria: Belos textos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:45:13
[] [envie esta mensagem] []



Sobre a inveja

LE SERPENT ET L'INSECTE FOUDROYANT   
   
  Il y avait, certain temps, un serpent qui a occupé tout son temps poursuivre un diamant insecte foudroyant, le tuer et le dévorer. L'insecte pauvre ne comprenait pas la raison de tant de persécution et il a fui, il a fui, il a fui.    
   
   Un jour, fatigué courir, qu'il a renoncé à à son ennemi, mais il a demandé, avant, qu'il a été autorisé à la faire trois questions. Le serpent, a répondu qu'elle n'a pas aimé ce type de la concession beaucoup, mais elle a consenti.   
   
  L'insecte foudroyant a dit:   
   
  _ j'est-ce que la partie de sa chaîne alimentaire est?   
  _ No.   
  _ j'ai fait quelque chose à vous?   
  _ No.   
  _ Then, serpent, parce que vous voulez me tuer?!   
     
  Et le serpent:   
   
  _ Parce que je ne supporte pas pour vous voir briller!!!    
    
    
    
                             



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:06:55
[] [envie esta mensagem] []



 

"O futuro não virá, você que irá buscá-lo."  Jonata Titotto


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 13:04:04
[] [envie esta mensagem] []



Transplante de medula óssea

CAMPANHA DE DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

A medula óssea é o tecido que produz as células do sangue.

Pacientes com leucemias, aplasia de medula, linfomas, mieloma e outras doenças necessitam de um tratamento especial, denominado transplante de medula óssea.

O HEMORIO realiza palestras para pessoas que desejam ser doadoras de medula óssea.

Após a palestra, quem optar por ser doador, coletará uma amostra de sangue para a tipagem do Sistema
HLA (Antígenos de Histocompatibilidade). O doador ficará cadastrado em um Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) e poderá ser chamado para a doação da medula óssea, quando seu Sistema HLA for compatível com o sistema HLA do paciente que necessita do transplante.

Ligue para o Disque Sangue 0800-2820708, de 7 às 18 horas, e agende a melhor data para participar da palestra e ser um doador.

Conheça o RIO TRANSPLANTE.
clique aqui

[CLIQUE AQUI]



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:55:52
[] [envie esta mensagem] []



http://www.hemorio.rj.gov.br

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:37:46
[] [envie esta mensagem] []



 

                                 



Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:30:55
[] [envie esta mensagem] []



As colheres de cabo comprido

As colheres de cabo comprido

 
           Dizem que Deus convidou um homem para conhecer o céu e o inferno. Foram primeiro ao inferno.    
          Ao abrirem a porta, viram uma sala em cujo centro havia um caldeirão de sopa e à sua volta estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo comprido, que lhes permitia alcançar o caldeirão, mas não a própria boca. O sofrimento era grande.
         Em seguida, Deus levou o homem para conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica à primeira: havia o mesmo caldeirão, as pessoas em volta, as colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saciados.
 
          _ Eu não compreendo - disse o homem a Deus - por que aqui as pessoas estão tão felizes enquanto na outra sala morrem de aflição, se é tudo igual?
 
          Deus sorriu e respondeu:
 
         _ Você não percebeu? É porque aqui eles aprenderam a alimentar uns aos outros!


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 12:28:44
[] [envie esta mensagem] []



encontrei na WEB

 

 

uando ouve a voz característica do serviço de televendas, você já sabe o que o aguarda: “O senhor não gostaria de estar assinando o nosso cartão de crédito?” Não, você não gostaria de estar assinando o cartão. “Nós podemos estar agendando um encontro para o senhor conhecer melhor a nossa oferta?” Não, você não admite estar agendando nada. Como já adivinha os outros ...ando, ...endo, ...indo e ...ondo que o ameaçam, procura encerrar a conversa o mais depressa possível.

Mas o suplício não terminou: na TV, o professor informa que “vai estar abrindo” um curso, o artista anuncia que “vai estar iniciando” sua temporada amanhã, o empresário comunica que “vai estar inaugurando” mais uma loja da sua rede. Você, então, chega à triste conclusão: o abominável vício do gerundismo, que parecia moda passageira, veio para ficar. Infelizmente para todos os que nos julgamos dotados de bom ouvido.

O inglês sempre disse “I will be sending” com o sentido de “vou mandar”. Foi apenas no fim da década de 90, no entanto, que manuais de telemarketing mal traduzidos transformaram o “I will be sending” (vou mandar) em “vou estar mandando”. A moda pegou, não apenas por desinformação, mas também por passar uma falsa idéia de sofisticação que logo se estendeu a outras áreas.

A tal ponto que se tornou tema de vestibular. Assim, na prova deste ano, a Fuvest convidava os candidatos a refletirem sobre este texto do cronista Ricardo Freire: “Quando a teleatendente diz: ‘O senhor pode estar aguardando na linha, que eu vou estar transferindo sua ligação’, ela pensa que está falando bonito. Por sinal, ela não entende por que ‘eu vou estar transferindo’ é errado e ‘ela está falando bonito’ é certo.”

A Fuvest se servia do texto para indagar: “Você concorda com a afirmação do jornalista sobre o que é certo e o que é errado no emprego do gerúndio?”

A questão, no caso, é considerar se existe “erro” nessas frases. Muito antes dessa manifestação da Fuvest, o lingüista Sirio Possenti, da Unicamp, em texto de 2001, assim se referia ao gerundismo: “No que segue, vou mostrar que não há nada de esquisito nessa forma tão criticada. Seu único problema é não ser abonada pelas gramáticas.”

Não é, porém, o que pensam outros especialistas no idioma. O professor Odilon Soares Leme, por exemplo, escreveu na Folha de S.Paulo que “o erro se verifica quando construções como ‘vou estar viajando’ são empregadas para substituir o futuro simples do presente.” (...) E explica: “Por que erro? Porque a construção é empregada fora do contexto que a legitima e é usada para uma finalidade que a tradição e as normas vigentes da língua não lhe atribuem, qual seja a de indicar uma simples ação futura.”

A  única  hipótese  em  que  esse  uso  se justifica é para enunciar uma ação simultânea: “Na semana que vem, quando você estiver chegando a São Paulo, eu vou estar partindo para o Rio.”

Nos demais casos, é pura imitação. Irritante e de gosto duvidoso, para dizer o mínimo.

Eduardo Martins, jornalista, é autor do Manual de Redação e Estilo, de O Estado de S. Paulo, do livro Com Todas as Letras – O Português Simplificado e dos Resumões de Língua Portuguesa.

 FONTE: www.livrariacultura.com.br


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 10:28:43
[] [envie esta mensagem] []



Recebi por email

 

MANIFESTO ANTIGERUNDISTA

Este artigo foi feito especialmente para que você possa estar recortando (recortar), estar imprimindo (imprimir) e estar fazendo ( fazer) diversas cópias, para estar deixando (deixar ) discretamente sobre a mesa de alguém que não consiga estar falando ( falar) sem estar espalhando (espalhar) essa praga terrível que parece estar se disseminando (disseminar-se ) na comunicação, o gerundismo.
Você pode também estar transmitindo (transmitir) por fax, estar remetendo (remeter) pelo correio ou estar enviando (enviar) pela Internet.
O importante é estar garantindo (garantir) que os gerundistas vão estar recebendo (recebam) esta mensagem, de modo que possam estar (estejam) lendo e, quem sabe, consigam até mesmo estar se dando conta (se dar conta) da maneira como tudo o que costumam estar falando (falar) deve estar soando(soar) um verdadeiro pavor para quem precisa estar ouvindo (ouvir) o que for dito.
Sinta-se livre para estar difundindo (difundir) tantas vezes quantas você vá estar julgando (julgue) necessárias para estar atingindo ( atingir) o maior número de pessoas infectadas por esta epidemia de transmissão oral ou escrita.
Mais do que estar repreendendo (repreender) ou estar caçoando ( caçoar), o objetivo deste movimento é estar fazendo ( fazer) com que esteja caindo (caia) a ficha das pessoas que costumam estar falando (falar) desse jeito sem estar percebendo (perceber).
Temos que estar nos unindo (nos unir) para estar mostrando ( mostrar) aos nossos interlocutores que, sim!, pode estar existindo ( existir) uma maneira de estar aprendendo (aprender ) a estar parando (parar) de estar falando (falar) desse jeito.
Até porque, caso contrário, todos nós vamos estar sendo (seremos) obrigados a estar emigrando (emigrar) para algum lugar onde não vão estar nos obrigando (nos obriguem) a estar ouvindo (ouvir) frases aberrantes o dia inteirinho.
Sinceramente: nossa paciência tem estado (está) a ponto de estar estourando ( estourar).
Um "Eu vou estar transferindo a sua ligação" que eu vá estar ouvindo (ouça) pode chegar a estar provocando (provocar) alguma reação inesperada. Eu não vou estar me responsabilizando (me responsabilizarei) pelos meus atos. As pessoas precisam estar entendendo (entender)  a maneira como esse vício maldito conseguiu estar entrando (entrar) na linguagem do dia-a-dia."
 
Você dispensa o verbo auxiliar e o verbo de ação no gerúndio e aplica diretamente o mesmo verbo de ação no infinitivo!
É uma construção elegante, limpa, correta, com significado claro e indubitável!
Vamos despachar para bem longe do nosso belo idioma essas construções aberrantes!
A norma gramatical é clara:
Depois de verbo auxiliar no infinitivo NUNCA se aplica verbo de ação no gerúndio!
 
 
 
 
 
 
 



Categoria: Notícias e Eventos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 09:56:29
[] [envie esta mensagem] []



 

 

magine que você ouça um ex-ministro dizer que jamais apresentou “qualquer proposta que não fosse republicana”. Ou um ainda ministro explicar a atuação da Polícia Federal como “impessoal e republicana, sem perseguir nem proteger ninguém”.

Na verdade, não precisa imaginar. O primeiro é o ex-ministro José Dirceu, ao depor no Conselho de Ética da Câmara, e o segundo, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, em diversas ocasiões.

Vale a pena acrescentar a essas declarações a de um subsecretário do governo federal ao justificar a criação da Secretaria da Juventude: “A temática juvenil assumiu dimensão republicana.” E também esta de Tarso Genro, quando ministro da Educação: “A política de cotas não é populista: ela é republicana, inclusiva e democrática.”

Intrigado, você tenta descobrir nos dicionários qual é esse conceito tão amplo do adjetivo republicano. E se surpreende ao encontrar apenas definições como “relativo à república”, “partidário da república”, “referente a um partido republicano”.

O termo, que o PT transformou numa de suas palavras de ordem, revela o interesse pela coisa pública, pelo bem comum, sem preconceitos nem discriminações. Ou, como diz a Constituição, pela construção de “uma sociedade livre, justa e solidária”.

Claro que a imprensa e os próprios políticos poderiam esforçar-se para eliminar as dúvidas a respeito do sentido em que se está empregando a palavra. E agiriam bem se o fizessem igualmente com outros vocábulos ou expressões que de uma hora para outra passam a freqüentar o mundo político.

Por exemplo, o novo presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo, foi eleito para o cargo com o apoio do baixo clero, que já havia conduzido Severino Cavalcanti ao posto. Agora, todo mundo sabe do que se está falando?

A locução tem origem na Europa feudal. A Igreja Católica formava o Primeiro Estado na França: o alto clero incluía os bispos e abades, procedentes da nobreza, e o baixo clero, os padres e monges. Originário do Terceiro Estado (o povo em geral), o baixo clero teve papel decisivo para a vitória da Revolução Francesa. Até por isso, existe certa incoerência na analogia dos deputados obscuros e pouco representativos da Câmara com o verdadeiro baixo clero. Mas, mesmo imprecisa, a expressão pegou.

Como pegou o nome Campo Majoritário, dado à corrente que dominou o PT nos últimos dez anos. Para alguns analistas políticos, o Majoritário se relaciona com bolchevique (grande, maior), em oposição a menchevique (pequeno, menor).

Se os partidos têm suas facções preponderantes, também o governo necessita de uma brigada de apoio no Congresso. É a base aliada, jargão já adotado nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso para designar os parlamentares alinhados com o Palácio do Planalto.

Como se vê, não está longe o dia em que jornais e revistas precisarão incluir, nas páginas políticas (e econômicas, por que não?) um alentado glossário.

Eduardo Martins, jornalista, é autor do Manual de Redação e Estilo, de
O Estado de S. Paulo, do livro Com Todas as Letras – O Português Simplificado e
dos Resumões de Língua Portuguesa.

 
 
FONTE:  www.livrariacultura.com.br

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 22:38:03
[] [envie esta mensagem] []



 

Engana-se quem pensa que tenho grandes pretensões com este blog.

Não é um diário, não tenho intenções de falar de mim mesma ou de tornar públicas as minhas angústias e alegrias. Minha terapeuta cuida desta parte...

Na verdade é tudo uma grande brincadeira, uma oportunidade de aproveitar a WEB para divulgar textos, fatos, matérias, fotos, notícias enfim, tudo o que me sensibiliza e que me dá prazer em reproduzir para transmitir para os meus amigos e os que passam por aqui em visita. É a multiplicação da informação.

Alguns textos, muito poucos, são meus (não tenho o dom da escrita) mas a idéia principal é fazer um mosaico reunindo tudo o que acho de bom quando navego pelos sítios durante as madrugadas ou recebo por emails de amigos. 

O espaço é interativo e todos aqueles que sentirem vontade de colaborar só precisam enviar suas matérias, devidamente assinadas e fazendo referência à fonte, para o meu email: vi_meirim@hotmail.com

Além disto, obviamente, não faltarão fotos e histórias vividas com meus amigos e pessoas queridas.

E depois de tudo isto, vale lembrar que, para mim, o mais importante aqui ainda será a possibilidade de usar este espaço virtual não apenas por motivos fúteis, mas, pela oportunidade de continuar trabalhando por uma melhor qualidade de vida dos indivíduos e por um planeta pleno de PAZ e LUZ.

É como eu digo: um verdadeiro fuá virtual.

Sejam benvindos. Conto com vocês.

bj da Vi  


Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 21:59:26
[] [envie esta mensagem] []



                                                        

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 21:16:24
[] [envie esta mensagem] []



                                            

Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 20:46:28
[] [envie esta mensagem] []



Recebi por email

URGENTE: REPASSEM,                                                            
ao maior número possível de amigos e conhecidos, principalmente a quem morar aqui no Rio.
As crianças com AIDS do HOSPITAL GAFRÉE E GUINLE precisam muito de:

LEITE EM PÓ INTEGRAL, CREME DE ARROZ, CREMOGEMA, enfim ALIMENTOS INFANTIS.
Precisamos da sua ajuda!
As doações podem ser entregues diretamente no Hospital, ou após contato com Elaine (21) 9948-4891.
HOSPITAL GAFRÉE E GUINLE
- Ambulatório da PEDIATRIA - RUA MARIZ E BARROS, 775 - Térreo - Tijuca - Rio de Janeiro
TEL.: (21) 2569-1620 ramal:253 (251 e 252 - somente pela manhã)

Gente, não dá trabalho... Se não for doar, pelo menos repasse o "e-mail" pois alguém poderá fazer a doação.
As crianças da Pediatria do Hospital Grafrée agradecem de coração!!!!!



Categoria: Notícias e Eventos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 20:38:12
[] [envie esta mensagem] []



Recebi por email

 

 

 

                                                                           

Vocês sabiam que, qualquer pessoa que sofra de

>paralisia, câncer, lepra, AIDS e uma série de outras doenças incapacitantes
>seja total ou parcialmente, têm direitos a isenções de impostos, taxas,
>desconto no preço para compra de carros adaptados, passe livre em metrô
>e transporte coletivo, remédios gratuitos, etc??
>Pois eles têm. Uma amiga minha descobriu há muito pouco tempo, que estava
>com câncer de mama, começou a fazer pesquisas sobre tratamentos e
>descobriu um livro, escrito por uma advogada que também teve câncer de
>mama, sobre todos os direitos que essas pessoas têm e ninguém divulga.
>Entre os direitos que podem ser requeridos estão:
>Aposentadoria integral (mesmo sem contar com o
>tempo necessário de contribuição ao INSS);
>Isenções de IR; CPMF; Contribuição Previdenciária; etc.;
>Se houver deficiência física: isenção de IPI; ICMS;IOF e
>IPVA (Isenção vitalícia de IPVA) "na compra de carro especial,
>ou adaptado". O preço do carro, nesses casos, cai em 30%;
>Direito ao saque total de FGTS e fundos PIS ou PASEP;
>Direito da quitação de valor financiado (Anterior à
>doença, é claro) para compra de imóvel;
>Atendimento médico domiciliar;
>Remédios gratuitos; etc.
>Para maiores detalhes, procurem o livro: "Câncer -
>Direito e Cidadania" , de autoria da advogada Antonieta Barbosa,
>publicado pela Editora ARX.
>Caso vocês conheçam alguém que tenha câncer e
>esteja em fase de tratamento, forneçam o número de telefone do
>"Hospital Santana", em Mogi das Cruzes: 4727 - 6043
>A pessoa interessada deve ligar antes e saber se o
>Hospital Santana tem ou não em estoque, remédio utilizado.
>Caso eles tenham o remédio necessário O
>FORNECIMENTO É GRÁTIS.
>Minha amiga teve um câncer de mama simples, pouco invasivo
>sem metástase. E, mesmo assim, ela terá que tomar um remédio por
>cinco anos. Cada caixa custa R$ 500,00 (quinhentos reais). Imaginem o
>drama de quem tem câncer metastaseado, incapacitante.
>O livro contém todas as informações sobre todas as
>doenças que são beneficiadas por leis que nós Desconhecemos, que não são
>divulgadas, além dos procedimentos que devem ser adotados para receber
>tais benefícios.
>Nelson Antonio Corrêa, médico ginecologista.
 
 
>E' IMPORTANTE DARMOS DIVULGACÃO DOS DIREITOS QUE TEMOS NESTE PAIS, AINDA
>MAIS PARA PESSOAS QUE REALMENTE NECESSITAM!
>DIVULGUEM, VOCÊ PODE ESTAR AJUDANDO UMA PESSOA QUE NECESSITA AJUDA, SEM
>SAIR DE CASA.
>



Categoria: Notícias e Eventos
Escrito por publicado por Virgínia Meirim às 20:27:24
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]